logo_250
pura biologia e nutrição

AQUAPONIA URBANA
Sustentabilidade ambiental e produção de alimentos saudáveis
utilizando métodos puramente biológicos!

Saber maisContacte-nos
42

Ton. de peixe / ano

73

Ton. de vegetais / ano

600

formandos / ano

Qual a opinião dos consumidores & potenciais clientes?

Fomos fazer algumas entrevistas…

O hotel de segmento médio/superior que combina cozinha tradicional portuguesa com alguma criatividade. Os ingredientes frescos são uma prioridade e este objetivo nem sempre é conseguido diariamente com a qualidade pretendida. Preferência por peixe fresco de mar mas a produção de peixe em aquaponia é encarada como possibilidade na cozinha, desde que garantida a frescura, sabor e ausência de antibióticos e químicos na sua produção. Necessita de reduzir o tempo com a procura de ingredientes de qualidade. Necessita de um ou dois fornecedores que forneçam diariamente as quantidades e itens que necessitam ao nível dos vegetais.

Vítor Fonseca
Vítor FonsecaAjudante de cozinha de hotel (Cascais)

Não sendo vegetariana, tem preferência acentuada por alimentos vegetais. Consome alimentos biológicos com pouca frequência mas pretende fazê-lo se houver oferta acessível em proximidade e em preço. Está disposta em pagar até mais 10% por produtos biológicos de confiança. Sabe o que é hidroponia mas o conceito de aquaponia é novo. Quer perceber o conceito e dispõe-se a consumir vegetais e peixe produzidos em aquaponia. O factor biológico e a sustentabilidade ambiental são factores decisivos para a compra. Prefere adquirir localmente e, se ficar satisfeita, admite fazer compras à distância com entregas em casa.

Rita Saraiva
Rita SaraivaFormadora e jurista (Lisboa)

Interesse e vontade de consumir alimentos biológicos. Está pouco familiarizado com a oferta existente. Disposto a pagar um preço um pouco superior por produtos de qualidade biológicos, desde que tenha a garantia que o sejam de facto. A aquaponia, pareceu-lhe interessante e gostaria de saber mais. Compraria alimentos produzidos em aquaponia, desde que devidamente identificados por marca que ganhe a sua confiança e, idealmente, com certificação. A proximidade e facilidade de compra são factores relevantes na compra. Consome peixe com regularidade e consumiria peixe produzido em aquaponia. Alimentos produzidos de forma ambientalmente sustentável são factor significativo na decisão de compra, desde que tal por si só não influencie o preço final. Interessado em participar em workshop de aquaponia.

Júlio Martins
Júlio MartinsResponsável de departamento informático (Lisboa)

Tem dificuldade em obter em quantidade vegetais e especiarias com qualidade. A maioria dos vegetais e especiarias que compro para o restaurante não tem a qualidade e sabor que quero. É de opinião que a oferta de produtos biológicos (vegetais e peixe) é muito limitada e não lhe garante a regularidade que necessita. Conhece o conceito de aquaponia e admite que, se a qualidade dos produtos for de encontro às suas expectativas e os produtos estiverem dentro do valor de mercado para o segmento, passará a ser um cliente regular. Refere que consegue fazer um planeamento mensal de compras aproximado em quantidade por item de produto (aproximadamente cerca de 15 a 20 itens de produtos hortícolas e ervas de especiaria). Pondera a possibilidade de criar pratos “verdes”, ou seja, biológicos e ambientalmente sustentáveis, com peixe e vegetais produzidos em aquaponia.

Jaime Rodrigues
Jaime RodriguesChef de restaurante (Lisboa)

Tem experiência com plantas e jardinagem e procura emprego na sua área de formação mas não tem tido sucesso. Empreendedora, ligada emocionalmente às preocupações ambientais e tem por hábito procurar alimentos saudáveis e praticar desporto. Gostou muito do conceito e pretende fazer aquaponia para auto-consumo e, possivelmente, integrar o conceito a nível profissional, ou procurando emprego ou desenvolvendo um projeto nesta área. Apesar de saber cultivar plantas e ter uma noção do que é a aquaponia e o que produz, não domina os processos de produção, quer a nível de produção doméstica, quer a nível comercial. Tem vontade de frequentar um curso ou workshops de aquaponia e conhece outras pessoas em situação semelhante à sua.

Joana Almeida
Joana AlmeidaArquiteta paisagista (desempregada)

Já desistiu de procurar vegetais biológicos, pois as experiências que já fez não o satisfizeram. Os produtos eram caros e, na maioria das vezes, não tinham visivelmente a frescura que pretendia, vindos de Espanha ou outro país. Compra a alguns fornecedores locais produtos de qualidade aceitável, mas não têm a regularidade e qualidade pretendida. A sazonalidade e o clima afetam muito a quantidade e qualidade da oferta a que tem acesso. Não conhece a aquaponia, mas refere que torna-se cliente se for garantida a qualidade, regularidade e se os preços não estiverem muito acima dos que paga atualmente. Compreende que a qualidade e fiabilidade paga-se e estará aberto a negociação. Mostrou-se reticente ao fornecimento de peixe produzido em cativeiro, mas compreende as diferenças impostas por este tipo de produção, isenta de químicos e antibióticos. Está disposto a experimentar no restaurante.

Guilherme NevesProprietário de restaurante (Mafra)

Compra semanalmente vegetais e peixe, em supermercados, para o consumo por parte da família. Não se sente minimamente satisfeito com as compras que faz. Diz que as frutas e vegetais já não têm o sabor que tinham antigamente e está preocupado com a contaminação de químicos que possa estar a transmitir à sua família quando, na realidade, pretende que tenham uma alimentação saudável. Preferia comprar peixe de mar, mas considera muito caro e preocupa-lhe as contaminações, além de que a pesca está a esgotar os seus recursos. Sente-se impotente relativamente a estes assuntos e diz que é o preço que pagamos pela evolução” Entendeu o conceito de aquaponia e disse que iria pesquisar informação. Se a aquaponia tem as vantagens que alegadamente lhe são imputadas, será uma solução ao nível alimentar. Poder comprar num local onde vejo como a alface é feita, onde não existam químicos e  ainda contribuir para o ambiente, será a opção certa, idealmente se perto de casa, onde possa ir frequentemente.

Rui Fernandes
Rui FernandesContabilista (Carnaxide)

Áreas de atuação do projeto

Agricultura urbana

Produção de vegetais para salada, aromáticas, baby leafs, frutos e legumes, em contexto urbano. Sem agrotóxicos e com um consumo extremamente reduzido de água.

Produção aquícola

Produção sustentável de peixe através de aquaponia, em simbiose com a produção de vegetais. Sem impacto ambiental nem utilização de químicos e hormonas. Escolha de espécies não dependentes de proteína animal.

Formação

Formação e workshops multidisciplinares em aquaponia. Público geral, crianças, grupos escolares e alunos universitários.

Investigação

Parceria com instituições de investigação. Produção de conhecimento científico. Ensaios de culturas, espécies e parâmetros. Projeto piloto para outras instalações.

Produção local

Em contexto urbano, próximo do consumidor, de forma transparente, sem que os alimentos percorram grandes distâncias, conservando-se a sua frescura e com uma mínima pegada ecológica. Novo conceito com vertente de sustentabilidade ambiental urbana e com potencial de atrativo turístico.

Mercado

Comercialização de vegetais e peixe frescos ao consumidor local através de loja anexa ao sistema de produção e loja online. Seleção de restaurantes, hotéis e lojas alimentares de produtos biológicos. Visitas guiadas ao sistema de produção.

Deseja entrar em contacto connosco?
Use o formulário abaixo!

+351 918 784 620
info@fishngreens.pt

Ou siga-nos no Facebook, Twitter ou LinkedIn